-
Instituição
» A Instituição
  Histórico

A Faculdades Gammon foi criada em dezembro de 2010 através da incorporação de duas escolas tradicionais, Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista - ESAPP e Faculdade de Ciências Gerenciais - FACIG, mantendo a mesma orientação e buscando atingir os mesmos objetivos daquelas instituições. Segue abaixo um pequeno texto narrando a história desta instituição desde a sua fundação.
Com a participação do Instituto Gammon, da Associação Amigos do Ensino e da Prefeitura Municipal de Paraguaçu Paulista, foi constituída, em 31 de dezembro de 1.970, a Fundação Gammon de Ensino, entidade sem fins lucrativos, com sede e foro na cidade de Paraguaçu Paulista, neste Estado de São Paulo.
Seu objetivo principal foi o de criar, instalar e manter uma Escola de Agronomia. Objetivava, ainda, criar outros cursos, estimular a pesquisa e a investigação científica, além de prestar serviços técnicos.
A Fundação Gammon de Ensino, ao iniciar os seus trabalhos, em 31.12.70, sucedeu ao Instituto Gammon, em Paraguaçu Paulista. Por essa razão, a tradição é mais remota, como segue:

  O Instituto Gammon
"Dedicado à Glória de Deus e ao progresso humano"
Uma das mais antigas instituições educacionais brasileiras, iniciou suas atividades na segunda metade do século passado (1.873), na cidade de Lavras, Estado de Minas Gerais, como uma iniciativa de missionários norte-americanos da Igreja Presbiteriana.
A escolha da cidade mineira esteve relacionada com sua altitude e a baixa ocorrência de casos de febre amarela, mal que vitimou muitos missionários em São Paulo, Campinas e no Rio de Janeiro, principalmente.
Alguns anos após o inicio das atividades educacionais mineiras, veio a criação de cursos especializados em agricultura, que evoluiu para o aparecimento de uma Escola de Agricultura que se transformou, com o passar dos anos, em 1.908, na conceituada Escola Superior de Agronomia de Lavras.
Dentre os missionários, destacou-se, por seu dinamismo, sua visão do futuro e sua dedicação, o Dr. Samuel Rhea Gammon, cujo nome, após sua morte, passou a figurar para toda a instituição, que oferecia os cursos primário, secundário, colegial, escola de comércio e escola normal, em regime de externato e internato.
Consolidada a reputação do Gammon, para lá convergiram estudantes de quase todos os estados da Federação, principalmente pelo caráter educacional embasado no lema "Dedicado a Glória de Deus e ao progresso humano "
No governo de João Goulart, a Escola de Agronomia foi federalizada. O Instituto Gammon continua com os cursos originários e mais alguns de nível superior.
  O Instituto Gammon em Paraguaçu Paulista
"Encarregado pela Missão investigue possibilidade Colégio seguirei ai caso proposta terreno continue aberta"
Foi assim, por meio de um telegrama, após a reunião da Missão Presbiteriana, em janeiro de 1.943, que iniciou-se a concretização do primeiro ginásio, pelo Instituto Gammon de Lavras, em Paraguaçu Paulista.
Um breve histórico: pedra fundamental em 07.09.43; início das aulas em março de 1.944; Colégio Técnico Comercial em 1.958; Fundação Gammon de Ensino em 31.12.70; Faculdade de Agronomia em 09/11/1973, Faculdade de Zootecnia em 1.986 e Faculdade de Ciências Gerenciais.
Assim, o Gammon está em Paraguaçu Paulista há mais de 56 anos. A tradição de elevado gabarito cultural da Escola de Lavras, a excepcional dedicação experimentada à vista das dificuldades da época e do meio, o idealismo marcante da instituição representa um invejável penhor de eficiência e seriedade em todas as suas iniciativas.
Institucionalmente constitui-se por um Conselho de Curadores (7 membros) e uma Diretoria Executiva, indicada pelo Conselho de Curadores, com Presidente, Vice e Secretário.

Com prazo indeterminado de existência, a Fundação foi instituída para criar, instalar e manter a Escola de Agronomia e, posteriormente, criar outras escolas e cursos de interesse regional.
A Fundação Gammon de Ensino, com disponibilidade anual de 200 vagas para Ciências Agrárias e 500 vagas para Ciências Gerenciais, proporcionará um aumento significativo em vagas de Ensino Superior para a região.
Por outro lado a FUNGE vem se preocupando sobremaneira em se constituir como um elemento modificador do meio agropecuário em que está inserida, procurando levar aos proprietários rurais, particularmente aos pequenos e médios, conhecimentos tecnológicos que lhes permitam melhor aproveitamento de suas atividades agrícolas. Com esse propósito, vem efetuando cursos, reuniões, dia de campo, semanas de Ciências Agrárias, palestras técnicas, etc... Dentro do mesmo espírito tem colocado à disposição da população toda sua estrutura didático-pedagógica destacando os seus laboratórios de Análise de Solos e Adubos, de Análise de Sementes e de Controle Biológico.

A cidade de Paraguaçu Paulista respondeu prontamente a expansão das atividades produtivas, reservando importante responsabilidade às Instituições formadoras, onde se integra a Fundação Gammon de Ensino, que não poderia limitar-se exclusivamente a preparação e aperfeiçoamento do setor agropecuário, mas, aprimorar seu desenvolvimento e evoluir para a formação de Gestores de oportunidades, de empreendedores, profissionais preocupados com as potencialidades internas e externas e que valorizam o diálogo, a participação e a mudança, com vistas a buscar o aprendizado organizacional.
Com esse propósito, vem efetuando semanas de estudos, palestras, visitas técnicas, estágios, aulas práticas e utilização constantes dos laboratórios: informática, hospedagem e governança, alimentos e bebidas.